A história do mundo pra quem tem pressa

O livro da historiadora Emma Marriott parte de um premissa bastante desfiadora: resumir mais de 5 mil anos de história mundial em apenas 200 páginas. Então vamos começar pelo começo: amigos, não dá pra ensinar/aprender toda a história mundial em apenas uma centena de folhas.

Isto posto, podemos seguir adiante. Para aqueles que esqueceram os ensinamentos do professor do ensino médio e não querem fazer feio nas conversas com os amigos caso o papo surja (apesar de eu achar que, se você não é estudante ou pesquisador de história, é pouco provável que a ascensão dos califados árabes seja um papo recorrente nas rodas de botequim), “A história do mundo para quem tem pressa” cumpre o que promete: são pílulas de informação sobre vários acontecimentos da trajetória mundial. Se o seu intuito é matar a curiosidade ou relembrar alguns fatos da história do mundo, se joga migues, que o livro não faz feio não, e tampouco é cansativo.

Do Egito Antigo à Grande Depressão, passando pelos Vikings e pela Revolução Francesa, o livro segue em ordem cronológica contando, muito resumidamente, diversos acontecimentos de nossa história, de 3.500 a.C. a 1945. Essa escolha do ano final foi algo que eu não entendi muito bem, porque se é “A História do mundo pra quem tem pressa”, por que não até o ano em que o livro foi lançado (2015)? Será que a pessoa tem tanta pressa assim que achou que da década de 40 pra cá não precisa saber de mais nada? Enfim, com mapas e e textos bastante simples e didáticos, divididos por regiões do planeta, a edição facilita a vida de quem quer ter assunto e/ou passar por esperto, ou pelo menos não falar absurdos quando perguntarem quem foi Alexandre ou como foi criada a Onu, e não tem tempo nem paciência para mais de 200 páginas.

Compre aqui:

Submarino01 Saraiva Travessa Americanas Livraria Cultura

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *