A República Cantada

Quando vi a matéria de capa do Segundo Caderno meus olhos brilharam e eu corri para o site para encomendar o meu “A República Cantada” de André Diniz e Diogo Cunha. Levei um susto quando o livro chegou, esperava algo com pelo menos umas 500 páginas, chegou um de menos de 200 e isso é um mérito e o problema do livro.

O livro reconta as historia republicana brasileira e os seus reflexos na música nacional. É super interessante e ao mesmo tempo triste ver as musicas mais antigas escolhidas. Interessante por mostrar a visão crítica e, algumas vezes, pró-governos que os compositores tinham. Triste por ver que passaram-se décadas e algumas questões continuam as mesmas.

Não tenho dúvida de que a pesquisa foi monumental e escolher as cerca de 200 musicas que compõe o livro. Esse é o grande mérito desse livro, escolher as musicas e contextualiza-las na historia republicana do Brasil. Mostrar as marchinhas pró-Getúlio, o preconceito contra o samba, as canções de festival nas décadas de 1960 e 1970, o Brock e o Funk. As letras ganham outra dimensão quando colocadas no contexto histórico, versos como “somos os filhos da revolução”(revolução se refere ao golpe militar de 1964) ou “bota o retrato do velho outra vez/ bota no mesmo lugar” (é sobre a volta de Getúlio Vargas a presidência) passam a fazer mais sentido e, algumas vezes, outro sentido.

A parte mais fraca do livro é a contextualização. Os períodos históricos são contados muito superficialmente e com muita rapidez e isso prejudica um pouco o andamento do livro. O leitor precisa ter um certo conhecimento de historia para apreciar melhor o livro. O capitulo final, que trata do período pós-redemocratização, é bem fraquinho. É o período do crescimento do Funk, o Rap ostentação, o pagode, o sertanejo universitário, do mangue beat, teria um vasto leque musical para falar do fortalecimento da moeda, dos ganhos sociais, da violência urbana, dos protestos em 2013. Está tudo lá, mas é tudo tratado com muita rapidez e superficialidade.

“República Cantada” é um bom livro para quem gosta de música e história, mas poderia ser tão melhor.

Compre aqui:

Submarino01 Saraiva Travessa Americanas Livraria Cultura

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: