A Viuvinha

Continuo dedicada a minha volta ao passado e lendo os romances urbanos de José de Alencar. Diferente de “Cinco Minutos” em “A Viuvinha” eu tinha alguma lembrança da trama e ela foi melhorando ao longo da leitura. É meio estranho ir lembrando de uma trama ao ir lendo, é como saber o que está na página seguinte antes de lê-la. Eu li essa história no colégio e não foi uma que me marcou particularmente e agora vejo porque é o romance de Alencar que foi adaptado para a TV na década de 1970 na novela “Sinhazinha Flô“.

O título do livro se refere a Carolina uma jovem que ficou viúva na noite de núpcias quando Jorge, seu noivo, se matou por estar falido. Alencar, definitivamente, adora um trama que envolve questões de dinheiro, aqui a questão de Jorge não é estar pobre e sim ter sujado o nome do pai já falecido. Aqui é uma questão de honra e como Jorge não pode suportar perde-la. O romance de Carolina e Jorge não é muito explorado, nosso narrador, o mesmo de “Cinco Minutos”, já começa nos contando sobre o namoro dos dois e de como Jorge largou a vida de perdulário para se dedicar a esse amor.

Como aqui tem um tanto de suspense e eu não quero acabar com a leitura de ninguém vou apenas dizer que a trama sobre o suicídio de Jorge e o que acontece depois hoje pode ser óbvio mas não era no final do século retrasado. A trama é típica de folhetins e daria uma ótima novela das 18h. O livro é pequenininho e tudo se soluciona muito rápido ele poderia ter criado um pouco mais de suspense e explorado o romance de Carolina e Jorge mas para os padrões da época o livro é bem redondo. Foi mais um boa leitura e agora sigo para um dos meus preferidos, “Lucíola”.

 

 

Compre Aqui:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: