Adaptações que mataram os livros

Header Listas

São muitas as adaptações de livros para o cinema, algums são ótimas, outras acabam com os livros. Vamos falar sobre o segundo caso.

Toda a vez que lemos um livro montamos um filme mental, imaginamos os personagens, volta e meia até escalamos alguma ator para vive-los em nossa imaginação. É por isso que sempre ficamos empolgados quando anunciam que livros de que gostamos serão adaptados para o cinema. O problema é que as adaptações nem sempre correspondem as nossas expectativas e saímos do cinema completamente revoltados com o que acabamos de ver, o que consideramos ser uma destruição de um ótimo livro.

Montamos uma lista pequena, só cinco títulos, de filmes que destruíram ótimos livros. Temos ótima aventura pré-adolescente que envelheceu os personagens e acabou com a magia (Ladrão de Raios); romance que deveria se concentrar no personagem feminino e virou um filme sobre o sofrimento masculino (A Mulher do Viajante do Tempo); livro que fala sobre a dificuldade de crescer sendo transformado em um romance água com açúcar com direito a sotaque tosco da Anne Hathaway (Um Dia); best seller que virou filme meia boca (Caçador de Pipas) e uma biografia genial destruída pelo cinema nacional (Olga).

Como sempre a lista não tem uma ordem particular.

 

Adaptaçãoes para o cinema que mataram os livros

O Ladrão de Raios

Um Dia

O Caçador de Pipas

A Mulher do Viajante do Tempo

Olga

Um comentário sobre “Adaptações que mataram os livros

  1. Eu gostei muito da adaptação de Um Dia. As pessoas tem que entender que literatura e cinema são linguagens diferentes. É claro que o filme nunca vai ser igual ao livro. É preciso analisar sob outra perspectiva. E não basta dizer que tal livro foi destruído quando adaptado para o cinema, tente argumentar sobre isso e não simplesmente dar a sua opinião. Assim não dá pra levar a sério…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *