Artemis

Andy Weir me conquistou completamente com “Perdido em Marte“, os personagens, ou melhor, o personagem divertido, cheio de referencias da cultura pop e muita ciência. Quando vi que ele tinha lançado um segundo livro corri para ler. “Artemis” carrega o que há de melhor no primeiro livro, mas aqui a trama é mais complexa e são mais personagens. É um livro que prova que Weir não é autor de um livro só.

Estamos em uma realidade onde existe uma cidade na lua, é uma cidade pequena, a Artemis que dá título ao livro. Jazz Bashara é uma contrabandista saudita que vive na lua desde os 6 anos de idade. Ela é nossa heroína e tem todos os atributos de um bom protagonista de um livro de Weir, entende de ciência, é habilidosa e capaz de resolver qualquer problema.

A trama do livro gira em torno de uma disputa comercial, assassinatos, a máfia brasileira (é isso mesmo) e a sobrevivência da comunidade que vive na lua. Nesse futuro criado por Weir quem manda na lua é o Quênia, a ameaça vem do Brasil e a protagonista é saudita. Nacionalidades que o leitor não está acostumado a ver no protagonismo, me incomoda o Brasil ser o vilão, ainda mais que todos os brasileiros tem nomes que são mais espanhóis que brasileiros, mas isso não interfere.

Voltando a história. O que mais me encanta nas narrativas de Weir é a capacidade que ele tem de explicar a ciência envolvida nas cenas de forma orgânica na história, não fica um texto chato, pelo contrário você vai entendendo e aprendendo ao mesmo tempo. O texto flui e não dá para colocar o livro de lado até o final. As descrições das cenas é bem cinematográfica e eu fiquei a leitura toda tentando escalar um elenco para um adaptação para a tela grande.

“Artemis” é uma ótima leitura. É tudo que eu esperava que um segundo livro de Andy Weir seria.

Compre Aqui:


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts Relacionados

Comece a digitar sua pesquisa acima e pressione Enter para pesquisar. Pressione ESC para cancelar.

De volta ao topo
%d blogueiros gostam disto: