Bate papo com Kiera Cass – 2ª parte

Leia e veja um pouco do que rolou com a autora Kiera Cass em sua vinda ao Rio de Janeiro

Durante o live chat, fiz perguntas minhas e de fãs de Kiera que mandaram suas perguntas para a Editora Seguinte. Seguem abaixo algumas dessas perguntas e o resumo das respostas da Kiera (o video existe neste post, mas como o som está meio ruim, vale dar uma olhadinha abaixo).

O que você e a America têm em comum (pergunta de Sarah Motta)

Kiera Cass: Acho que temos mais as falhas do que as qualidades em comum (risos). Acho que America tem ótimas intenções, mas não as executa bem. Mas ela é muito corajosa e nada egoísta e eu gostaria de ser mais assim.

America precisa decidir entre Aspen e Maxon. Como você teve a ideia de criar dois personagens tão diferentes? (pergunta de Juliana Ramos Dutra)

Kiera Cass: Bem, não os acho tão diferentes, porque, pra mim, são todas características do meu marido. O lado doce do Maxon ou o lado protetor de Aspen são ambos do meu marido. Quando o assunto é romance, ele é o ideal pra mim. Então fico feliz em não ter que decidir entre os dois porque eu tenho os dois em um só. America, por outro lado …. (risos).

A Seleção ia virar seriado de TV e não vai mais. Agora que tudo passou, você está triste ou aliviada? (pergunta minha – Frini Georgakopoulos)

Kiera Cass: Agora que tudo acabou e que tenho novamente os direitos, posso falar: estou aliviada que não foi para frente. Assim que soube do interesse de transformar o livro em uma série de TV, estava muito empolgada e o primeiro piloto estava excelente. Mas quando recebemos o primeiro não e refizeram o piloto, quebraram o meu coração: não tinha NADA relacionado com o meu livro! Eram personagens mais velhos, explorando temas que eu não queria explorar e Maxon era terrível, pedante. Achei um de-serviço com os fãs dos livros. Então quando não foi para frente de novo, fiquei feliz. Se um dia A Seleção for para a TV ou para o cinema, podem ter certeza de que será feito direito, respeitando a obra pela qual os fãs se apaixonaram.

Qual seu personagens secundário preferido? (pergunta da Júlia Ribeiro)

Kiera Cass: May. Acho que somos tão parecidas que adoraria ser a melhor amiga dela! Ela é empolgada sobre garotos, tem bom humor. Adoro escrever cenas com ela.

Além de romance, “A Seleção” e até mais ainda em “A Elite”, a política começa a aparecer mais, com Maxon tendo que tomar decisões e até dividindo assuntos com America. Como você vê o papel do jovem na política? (pergunta minha – Frini Georgakopoulos)

Kiera Cass: (pausa) Acho que … (pausa). Acho que o jovem é a mudança e que para que a mudança ocorra é preciso que acreditemos nela, que ela tenha fundamento. Acho que os jovens podem e devem se envolver em política porque eles serão o nosso futuro. Mas também acho que temos que acreditar mais neles. Eles podem fazer mais do que acham que podem e do que achamos que são capazes.

Você pensa em escrever outros livros sobre “A Seleção”, mas com outros personagens? (pergunta da Beatriz Araujo, 15 anos, do Rio de Janeiro)

Kiera Cass: Claro! Tenho tanto conteúdo e adoraria escrever sobre outros personagens. Não em termos de ponto de vista da mesma história, mas sim diferentes histórias de outros personagens, levar adiante, sabe? Se leitores quiserem e minha editora topar, por que não?

E algumas “rapidinhas” da Kiera Cass.

  • Durante o live chat, Kiera quase soltou um spoiler de “The One” (acho que ela ia falar “the wedding”), mas se calou na hora. Demorou alguns instantes até se recompor.
  • “The One”, terceiro livro da trilogia, está finalizado! Tinha apenas quatro anotações da editora para ela avaliar e FIM!
  • Em “The One”, a trilha sonora é tão importante que é considerada pela Kiera como spoiler. Então ela não divulgou. Tem até uma cena que foi escrita ao redor de uma música.
  • Falando em música, Kiera é mega fã de One Direction e tem uma fala em “The One” que é uma homenagem/piada interna com fãs do grupo.
  • Celeste era o nome de uma menina que não era legal com Kiera. Ambas tinham 10 anos na época.
  • A editora de Kiera Cass disse que “A Seleção” era um bom livro, mas que não entraria na lista de Mais Vendidos. Ela entrou e por isso Kiera agradece a todos os fãs da série pelo mundo. Nunca havia imaginado que algo assim poderia acontecer e está absurdamente feliz.
  • A mãe de Kiera Cass a acompanha nas redes sociais e assistiu ao live chat. Todas mandamos um “ nós te amamos, mãe da Kiera” e ela twittou “eu também amo vocês”. Rimos muito!

 

Um comentário sobre “Bate papo com Kiera Cass – 2ª parte

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *