Chick lit não é sinônimo de bobagem

Toda forma de entretenimento tradicionalmente voltada para o público feminino é alvo de desprezo e ridicularização generalizados: tanto por parte dos machistas, que não podem arriscar sua masculinidade assistindo a uma comédia romântica, quanto de muitas fiscais de carteirinha feminista, que querem tirar a credencial de qualquer mulher fã de Crepúsculo. É claro que isso […]

De sonhos e histórias sem fim

Aconteceram duas coisas muito doidas comigo essa semana e eu gostaria de compartilhar com vocês. Não sei se são exatamente doidas, mas elas certamente não podem ser categorizadas nas listas de acontecimentos padrão. Vamos ao que interessa. A primeira delas foi um sonho, quase um pesadelo, mas, ainda que tenha sido um sonho ruim, não […]

Clássicos Revistos

Eu tinha 12 anos quando fui apresentado a Fundação. Já era uma obra meio antiga na época. Agora, tem mais de 70 anos. Será que resistiu bem ao tempo? Tem gente que considera a Ficção Científica um gênero descartável, por causa das previsões não cumpridas. É um exagero: a FC é um gênero que vive […]

Você já leu uma biografia?

  Eu passei boa parte da minha vida lendo só romances. Lia um conto aqui e outro ali. Um livro de poemas acolá. Uma não-ficção só quando a escola obrigava. A ficção sempre parecia mais interessante do que a realidade, então acabava torcendo o nariz para tudo que não fosse inventado. Não sei bem ao […]

As livrarias

Esse final de ano foi desastroso para o mundo das letras aqui no Brasil. A recuperação judicial da Saraiva e da Cultura causaram demissões e temores para o futuro. Sempre fui uma rata de livrarias e ao mesmo tempo sempre fugi das grandes redes. Sou dessas que adora uma livraria independente, deve ser efeito de […]

The Break

Publicado em setembro do ano passado, o 13º romance da irlandesa Marian Keyes chega ao Brasil pela editora Record com o título “Dando um tempo” (The Break no original), traduzido por Carolina Simmer. Aclamada por sucessos como Melancia e Sushi, a rainha do chick lit traz temáticas maduras sem perder seu bom humor característico e […]

O dia depois de amanhã

Fiquei um tempão debatendo comigo mesma sobre o que deveria ser essa coluna. Me apegaria ao mundo dos livros onde podemos mergulhar e esquecer do que nos cerca ou levantaria a cabeça da página e falaria sobre o que vivemos? Escolhi a segunda opção. Estamos em pleno período eleitoral e seria uma violência contra mim […]

Ariel – Sylvia Plath

“A notoriedade de Ariel advinha de ter sido o manuscrito deixado sobre sua escrivaninha quando ela morreu, em vez de ser simplesmente um manuscrito extraordinário” destaca Frieda Hughes, filha de Sylvia Plath, em sua introdução à edição restaurada de Ariel, publicada originalmente em 2004 e traduzida no Brasil por Rodrigo Garcia Lopes e Cristina Macedo […]

Comece a digitar sua pesquisa acima e pressione Enter para pesquisar. Pressione ESC para cancelar.

De volta ao topo