Como você escolhe as suas leituras?

Header Sebo

Como já disse aqui eu anoto os livros que li e no final do ano faço uma contabilidade, quando vi esse post o Book Riot fui logo ler, afinal fala sobre se manter um caderno com suas leituras anuais. Lá no meio do texto um tema que tenho visto com frequência, em textos em inglês, voltou a aparecer : o gênero do autor. Esse é um quesito que não entra na minha escolha de livros, perguntei a amigos se isso era um fator para eles e a resposta foi igual. Isso me levou a pergunta que dá nome a esse texto: como você escolhe as suas leituras?

Não tenho um sistema muito claro de como escolho que livros comprar e que livros ler. É uma mistura de vários fatores e, principalmente, do momento em que estou. Li “Jogos Vorazes” em plena Copa de 2010 porque precisava descansar a cabeça de tanto trabalho e futebol, adorei a leitura e fui logo devorando os dois outro volumes da trilogia, em inglês mesmo. Fui a uma palestra sobre literatura infantil na Academia Brasileira de Letras e me dei conta que nunca tinha lido nada da Raquel de Queiroz, lá fui eu buscar “Memorial de Maria Moura” para ler. Tinha acabado de ler uma sequência de livros em inglês e busquei na estante um livro do angolano José Eduardo Agualusa para ler, um livro estrangeiro mas escrito em português.

Como podem ver não tenho lá muito uma regra. Tem autores de que compro todos os livros, não que eu vá ler tudo de uma vez, eles ficam lá na pilha de não lidos e volta e meia pego um. Estão nesse caso Ian McEwan, Inês Pedrosa, Rubem Fonseca, Agualusa, Ken Follett, entre outros. Com esses eu não preciso de indicação de amigo ou de livreiro, compro tudo mesmo e depois vou lendo aos poucos.

Indicação de amigos é um fator bem importante quando vou comprar um livro, assim comecei a ler Stephen King mesmo não sendo uma grande leitora de terror, foi por esse caminho também que cheguei a Harry Potter, a Neil Gaiman, a Rick Riordan. Em qualquer conversa sobre livros acabo fazendo uma série de anotações mentais de livros ou autores que tenho que conhecer e em visitas a livrarias vou preenchendo minhas estantes com essas indicações.

Onde mais descubro novos livros e novos autores é mesmo na livraria. Eu tenho uma livraria preferida onde as livreiras me conhecem bem e são certeiras nas indicações. Toda vez que vou a Timbre saio com uma pilha de livros, boa parte dela de indicações. Lá descobri “O Historiador”, A trilogia Millenium, “A Louca da Casa”, “Sombra do Vento“, “Equador”,  “Ritos de Adeus” e tantos outros maravilhosos livros.

Outras fontes para livros são TV e cinema. Tento ler os livros antes das adaptações cinematográficas ou vejo o filme e corro pra livraria para ler o livro. Foi assim com “E O Vento Levou” e “A Mulher do Viajante do Tempo”, por exemplo. Com a TV a ideia é a mesma, a trilogia de “House of Cards” está no Kindle esperando a leitura e a coleção de Rizzoli & Isle é dos meus policiais mais queridos, ambos descobertos por causa da TV. Tem também casos como da maravilhosa Ursula K Le Guin, que entrou no meu radar ao ver “O Clube do Livro da Jane Austen”, uma das personagens cita os livros dela, e foi recomendado depois por amigos, coisa de bibliófila.

É nessa mistura de indicações, autores que eu gosto, clássicos que ainda não li e o que tem na estante de casa que vou escolhendo o próximo livro a ler. Não levo em conta se o autor é homem ou mulher, qual a sua nacionalidade ou se o livro é em inglês ou em português. Vou pegando o que me interessa no momento, o que combina com o meu momento e o que é logisticamente possível (livros enormes eu não carrego mais na bolsa). O único fator que eu respeito é que todo ano preciso ler pelo menos um grande clássico, é o meu objetivo tirar o déficit que tenho com os clássicos, mesmo que lentamente, muito lentamente. E vocês? Como escolhem os livros que compram e leem?

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Um pensamento em “Como você escolhe as suas leituras?”

%d blogueiros gostam disto: