Eleanor Oliphant está muito bem

Pegar um livro para ler e ter poucas indicações sobre o que ele é sempre um ótima experiência e com o livro de estreia de Gail Honeyman, “Eleanor Oliphant está muito bem” (tradução de Edmundo Barreiros), não foi diferente. Minha única referencia era: “é um bom livro. Leia” e ele é exatamente isso, um bom livro.

Eleanor Oliphant é daqueles personagens que de tão fora do comum acabam conquistando o leitor, colabora com essa empatia o fato do livro ser escrito em primeira pessoa. Eleanor não tem qualquer habilidade social, vive em um mundo só dela e está bem assim. Ler seus processos de pensamento non sense é hilário, vê-la descobrindo as pequenas etiquetas do dia-a-dia é fascinante. A jornada do livro é mostrar a evolução social e pessoal de Eleanor e, de certa forma, mostrar que somos todos seres sociais que precisamos uns dos outros, querendo ou não.

O mundo de Eleanor começa a se expandir além dela por um ato de bondade, ela ajuda um senhor que desmaia na rua. Esse pequeno gesto, que ela faz meio relutante, transforma a sua vida, abre espaço para amigos, eventos sociais e todo um novo horizonte que a faz ter que olhar para seu passado. Eleanor tem cicatrizes decorrente de um incêndio e uma mãe com quem fala uma vez por semana e esse é um mistério que vai sendo desvendado aos poucos e que é levado de forma a intrigar o leitor. Não é nada impossível de deduzir e mesmo assim faz com que se queira ler mais uma página.

O livro tem um problema certo problema de ritmo, ele começa bem, é envolvente mas quando entra no momento em que Eleanor tem que lidar com seu passado tudo é meio corrido e não tem o impacto que deveria ter. A evolução da personagem é ótima mas falta algo nesse terço final do livro para que ele seja mais equilibrado e condizente com o seu inicio. Mesmo com isso é um bom livro e uma leitura envolvente, dessas que me fez colocar o nome de Honeyman na minha lista pessoal para ficar de olho em um próximo livro.

Compre aqui:

Submarino01 Travessa Americanas Livraria Cultura

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: