Histórias assustadoras para se contar no escuro

Aqui na redação do Cheiro de Livro, nós amamos histórias de terror. Então, quando começaram a sair fotos e teasers de “Histórias assustadoras para se contar no escuro”, eu fiquei me tremendo toda de antecipação. Sou dessas que, se desse, assistiria a um filme de terror por dia, pelo menos! O filme – produzido e co-roteirizado pelo meu amado Guillermo del Toro e dirigido por André Øvredal (de “A Autópsia”, outro filme de terror SENSACIONAL) – é uma adaptação cinematográfica da série de livros homônima escrita por Alvin Schwartz e publicada nos EUA em 1981 (no Brasil foi publicado pela José Olympio de 2016 e uma edição com capa do filme que está para ser publicada esse mês).

A trilogia de livros é uma coletânea de contos de terror baseados em folclore e lendas urbanas americanas. Mas o longa é um excelente exemplo de como uma mídia pode adaptar outra de forma fidedigna e, ainda sim, trazer um produto diferente e autêntico. Enquanto nos livros as histórias não são relacionadas, no longa, várias foram alinhavadas dentro de uma linha mestra na narrativa. No filme, temos um grupo de jovens que vai parar em uma casa abandonada e supostamente assombrada, segundo a lenda urbana local de sua pequena cidade. E dentro desta história está uma personagem encarcerada e que contava histórias de terror para crianças … crianças que desapareceram.  

Será que essa suposta assombração vai aparecer e contar histórias de terror que terão os nossos protagonistas como vítimas? Mas é claro! E aí está a fórmula de “Histórias assustadoras para se contar no escuro”: vários contos juntos em um único fio narrativo que dá sustos, aborda negligência parental, bullying, preconceito contra imigrantes e ainda traz um viés político do que os EUA estavam passando durante a Guerra do Vietnã, em uma crítica sutil porém eficaz aos atuais tempos.

Se você gosta de filmes de terror que dão sustos, mas não o suficiente para te manter acordado à noite, “Histórias assustadoras para se contar no escuro” está na medida para você. E agora eu preciso muito ler os livros, até porque, pelo que parece, esse foi só o primeiro filme (e não conto mais nada porque não quero dar spoilers).

Veja o trailer:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts Relacionados

Comece a digitar sua pesquisa acima e pressione Enter para pesquisar. Pressione ESC para cancelar.

De volta ao topo
%d blogueiros gostam disto: