K.

kUm pai em busca de sua filha que desaparece durante a ditadura militar. Essa é uma forma bem simplificada de se apresentar o enredo de “K.”, de Bernardo Kucinski, o livro é bem mais do que isso, é um retrato do terror que se apoderou do Brasil por anos, que fez vítimas que se estendem muito além dos que morreram nas mãos da repressão.

Logo no inicio do livro Kucinski avisa “tudo neste livro é invenção, mas quase tudo aconteceu” e é exatamente isso. A irmã de Kucinski, Ana Rosa, desapareceu durante a ditadura junto com o marido e é baseado nessa experiência que ele escreveu o livro. O protagonista é o pai da desaparecida, o K que dá nome a obra, e o seu desespero na busca pela filha e do genro é o que nos guia nessa história de dor, de absurdos e terror.

O livro é contado em fragmentos e tem capítulos contados até por Sérgio Paranhos Fleury, do DOPS. esse capítulo que mostra como a busca por uma “terrorista” afetava Fleury é sensacional e assustador. O meu trecho preferido é o da faxineira da casa da morte, as meias palavras e o horror que ela relata pintam o quadro do que foram os anos de chumbo e como a ditadura reprimia os que se opunham a ela.

O livro como um todo deprime, não é nada leve e mesmo assim deveria ser uma leitura obrigatória para que não víssemos nas redes sociais ou nas ruas pedidos descabidos pela volta da intervenção militar no Brasil. Nossa ditadura é pouco debatida, as feridas não se fecharam e a anistia geral e irrestrita jogou um manto de silencio que não permite que o país cure suas cicatrizes, que olhe para o seu próprio passado sem os ressentimentos que vimos expostos quando o relatório da Comissão da Verdade foi divulgado. Um aspecto que Míriam Leitão também explora no seu “Tempos Extremos” com bem menos crueza do que aqui.

“K.” é um grande livro, quanto mais luz jogarmos nos absurdos ocorridos durante o período ditatorial, melhor. O livro coloca o dedo na ferida e não é fácil ler, não que o texto seja difícil, é o que ele relata que é difícil, que é duro de ler e é isso que faz dele um grande livro.

Compre aqui:

Saraiva Travessa Livraria Cultura