Muito amor por favor

Quatro autores. Quatro elementos. Um sentimento.

mais-amor-por-favor-2

Fui chamada pela Editora Sextante para mediar o painel com os quatro autores do livro “Muito amor por favor” na Bienal de São Paulo. Os autores são o ator Arthur Aguiar (“Muito amor por favor” é seu primeiro livro), Federico Elboni, Ique Carvalho e Matheus Rocha. Primeira vez que mediaria um painel com mais de dois autores (fiz isso com Julia Quinn e Carina Rissi), mas como todos são brasileiros, pensei: “moleza”.  Estava enganada.

Não só o público desses rapazes é MUITO empolgado e grita PRA CARAMBA, mas eles são apaixonados pelo que fazem e se não tomássemos cuidado, ficaríamos ali o dia inteiro, conversando sobre tudo! Nada contra, mas a organização do evento – e os pais e responsáveis da garotada – poderiam não curtir tanto. 🙂

Enfim, troquei umas ideias com Ique, Fred e Matheus antes do painel. O legal sobre os elementos de cada autor é que eles descrevem muito bem cada um. Mesmo!

Frederico é falante e tem opinião sobre tudo e quer estar em todos os lugares. Ele é ar. Já Matheus é autor de textos apaixonadamente reais, pés no chão. Como ele diz, “curto a bad” e sabe trabalhar esse lado do amor. Ele é terra. Ique é todo emoção. Embora seu sotaque mineiro o faça parecer tímido, Ique queima por dentro e esse arder está em suas palavras. Ele é fogo. Arthur, que chegou atrasado no evento e nessa coisa de ser escritor, é fluido. Ele busca seus caminhos de criação, testa palavras, transforma inspiração e experiência em prosa. Ele é água.

Cada um tem seu estilo próprio dentro e fora das páginas, mas se complementam. O bacana é que não são “só youtubers” ou “blogueiros” ou bla bla bla. São pessoas com conteúdo bacana a ser explorado.

O bate papo sobre amor, vida, comportamento, sonhos e futuro foi maravilhoso! Até a lindona da Thalita Rebouças entrou na conversa – antes e durante o painel! Ou seja, um verdadeiro coração de mãe, sempre com lugar para mais um. Ai que eu adoro!

Mediar os quatro foi um desafio sensacional e eu adorei! Assim como adorei ler “Muito amor por favor”. Achei que seriam quatro contos, mas são vários textos fragmentados que formam um livro que só realmente se completa com a reflexão de cada leitor. E o amor também não funciona assim?

Compre aqui:

Submarino01 Saraiva Travessa Americanas Livraria Cultura

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *