Nas águas desta baía há muito tempo

Nei Lopes é desses autores que descobri tarde e que faço questão de ler tudo o que me cai na mão que leva a sua assinatura. No livro de contos “Nas águas desta baía há muito tempo” são 18 contos todos passados na baía de Guanabara. É uma delícia de leitura.

Nei Lopes tem essa característica de centrar suas histórias na gente simples, nas pessoas, que infelizmente, quase nunca são protagonistas em história alguma. Em todos os contos é isso que ocorre, os personagens são tipos que povoaram a baía de Guanabara e suas ilhas, tem índios, corsários, marinheiros, estivadores, prostitutas, ladrões, uma gama de personagens que faz possível a vida nessas águas.

Todos os contos se passam em uma Guanabara mais viva do que a que temos hoje, uma quase bucólica, onde se caçavam baleias e que as suas ilhas eram remotas. Fala de diversos cais e seus nomes, o cais das caixas ganha até duas versões diferentes do porquê do nome. O melhor do livro é uma certa pulga atrás da orelha que ele deixa no leitor, todos aqueles personagens parecem tão vivos, tão reais que chega-se a suspeitar que existiram de verdade.

Seja a história de uma atriz francesa que vira baleira ou de um remador, no começo da popularização do remo, que conquista uma jovem da zona sul tudo é muito vivo, muito real, mesmo quando o sobrenatural se impõe. As histórias das negras como tia Fina e tudo o que envolve as religiões afro brasileiras e o sincretismo, é a nossa essência que está nesses diversos personagens e é isso que encanta na escrita de Nei.

Como todos os livros de Nei esse é também um essencial em uma biblioteca. Um livro de contos que fala sobre nós, principalmente nós cariocas.

Compre aqui:

Submarino01 Travessa Americanas Livraria Cultura

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: