Nas Sombras

Fantasmas. Eu simplesmente AMO histórias sobre fantasmas, desde os assustadores – como “A Mulher de Preto” (Ed. Record) – até os românticos – como “A Mediadora” (Galera Record). Por isso, quando recebi “Nas Sombras”, também da Galera Record, eu caí dentro e não me desapontei.

Jeri Smith-Ready narra a história (em 1ª pessoa) de Aura, uma adolescente que curte música, está se preparando para dormir pela primeira vez com seu namorado, Logan, e divide seu tempo entre os afazeres da escola e do trabalho. Aura é bem normal, se não fosse pelo fato de que consegue ver e interagir com fantasmas. Todos nascidos a partir do aniversário de Aura (atenção, isso será importante) também têm esse capacidade. O mundo aceita isso, mas existem controvérsias sociais e políticas no meio de tudo. Tudo vai bem, dentro do possível, até que uma tragédia coloca a vida da protagonista de cabeça para baixo: Logan morre (e não, não é spoiler!).

Aura precisa, então, lidar com um dilema: manter Logan ao seu lado em um relacionamento complexo e até triste, ou ajudá-lo a fazer a passagem para o outro lado. Um dos perigos de Logan continuar no “mundo dos vivos” é ele se tornar uma Sombra. Para explicar uma Sombra é muito fácil: fantasmas tão zangados que só um Winchester dá conta!

No meio disso tudo, chega Zachary (ou Zach), o segundo gatinho da trama. Transferido da Escócia, o rapaz logo se torna parceiro de trabalho de Aura em um projeto que pode levar a jovem a desvendar mistérios que envolvem sua mãe. Ou seja, a cada página virada, a trama se complica.

“Nas Sombras” foi uma surpresa boa demais! A narrativa é ágil, gostosa de acompanhar e com personagens bem desenvolvidas. Embora condene alguns clichês – como Zach ser o “garoto-novo-transferido-parceiro-de-trabalho-da-protagonista” e colocar nomes “famosos” (uma personagem chama Eowyn, em homenagem à personagem homônima criada por Tolkien) -, eles não são fortes o suficiente para ferir a trama.

O livro é original e Smith-Ready vai contando as peculiaridades desse mundo sem dar a sensação de o leitor estar sendo conduzido pela mão. Nesse sentido, “Nas Sombras” é realmente excelente! Ah, e o final tem um gancho que faz o segundo livro entrar para a lista de desejos muito rapidamente! “Nas Sombras” é o primeiro de uma trilogia e o terceiro livro acabou de ser lançado nos EUA.

Compre aqui:

Submarino01 Saraiva Travessa Americanas Livraria Cultura

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *