O Irmão Alemão

Sou dessas fãs que gasta dinheiro como ídolo mesmo não levando muita fé no trabalho lançado. Como já escrevi aqui sou uma chicólatra, dessas que tem todos os discos e quase todos os livros (Roda Viva é uma raridade que ainda não cruzou meu caminho), logo quando li que Chico Buarque estava para lançar um novo livro comprei na pré-venda. “O Irmão Alemão” é uma ficção com toques de realidade e é um livro que penei um pouco para engrenar, não é o melhor do Chico.

O ponto de partida do livro é a historia real de um filho que o historiador Sergio Buarque de Holanda, pai de Chico, teve na Alemanha na década de 1930 e que seus filhos brasileiros nunca conheceram. O protagonista do romance chama-se Francisco Hollander ou Ciccio que descobre no meio de um livro uma carta de uma antiga namorada do pai falando sobre o filho alemão. Ciccio passa a fantasiar sobre o parente e se dedica a procurar Sergio Hollander, o irmão alemão. Tudo isso tem como pano de fundo a ditadura militar no Brasil e a Segunda Guerra na Alemanha.

O livro é todo em primeira pessoa, a narrativa acompanha o fluxo de pensamento de Ciccio, não se limita a contar a historia, delira sobre acontecimentos, antecipa cenários. O texto é escrito como esse fluxo de pensamento, são poucos os parágrafos, a narrativa é continua e passa de uma situação para a outra com rapidez e isso é o melhor e o pior do livro. O pior porque nem sempre essa estrutura funciona e, em alguns momentos, fica maçante e confuso. O melhor porque quando funciona, e funciona melhor no terço final do livro, torna a história envolvente e não se sente as páginas.

Meu livro preferido de Chico continua sendo “Budapeste”, “O Irmão Alemão” é melhor do que o livro anterior, “Leite Derramado”, mas isso não é dizer muito. Talvez eu espere demais de Chico Buarque, suas músicas tem poesia tão rebuscada que sempre me encantou e sua prosa nunca conseguiu chegar perto disso. Não sei dizer ao certo, sei que continuarei comprando seus livros, não posso evitar, e ouvindo sua música.

Compre aqui:

Submarino01SaraivaTravessa

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *