Mago – Aprendiz

Mago

Estreia da Saída de Emergência no Brasil, mostra que a literatura fantástica vem com tudo em 2014

O primeiro livro publicado pela editora “Saída de Emergência” no Brasil foi uma grata surpresa pra mim. Desde o começo me sentia atraída pela diagramação e apresentação da edição, e o livro é realmente impresso com todo o cuidado e maestria. Adorei, particularmente, o cuidado de ter recebido da editora um mapa solto que mostra todo o território da história e que ilustra bem a sua leitura.

Confesso que demorei um pouco para ler depois que ele chegou em minhas mãos, mas a princípio isso aconteceu mais por questões pessoais. O caso é que depois que comecei a ler “Mago – Aprendiz” e embarquei nessa viagem fantástica, empaquei logo no início. Sério. Não sei explicar o porquê, talvez fosse eu, mas a trama não “me pegou de jeito”, parecia que eu lia várias páginas e não assimilava nenhuma, tendo sempre que retornar em vários pontos. O fato é: deixei o livro de lado por um tempinho, e depois retomei e, nesta retomada, passada a “zona de empaque”, não quis mais parar de ler. Então fica a dica: não desista no começo.

A narrativa é toda feita em terceira pessoa, e visualizamos a história através do ponto de vista de vários personagens, no entanto, acompanhamos principalmente a saga de Pug um menino órfão que quer ser um grande guerreiro. Mas Pug é franzino e com poucas aptidões pra isso e, para a sua própria surpresa, ele acaba se torna aprendiz do mago Kulgan, um homem muito misterioso. Após salvar uma princesa e com um iminente ataque de forças desconhecidas, inesperadamente, Pug se vê envolvido em um conflito que envolve toda a paz e o futuro do reino, e o menino, antes um ninguém, se torna uma peça que pode fazer a diferença na guerra.

O universo é completamente paralelo, mas o ambiente não é o que se pode chamar completamente original, lembrando bastante outros livros de literatura fantástica e cenários de RPG. No entanto, a história consegue se sustentar muitíssimo bem e se manter longe dos clichês. Um ponto a se destacar é que a descrição do autor te transporta para os cenários, personagens fantásticos e todo esse mundo exótico. Mas, em alguns momentos, me dispersei um pouco, ficando um pouco confusa. O livro tem muitos detalhes, como, por exemplo, toda a história dos Tsuranis, uma ameaça que vem de muito longe para pôr em risco a paz no Reino, e se você não ficar bem atento, pode acabar meio perdido.

Apesar das semelhanças iniciais (série de livros, mundo mágico, aprendizado de feitiços, menino órfão de passado misterioso), não vá pensando que algo como um “Harry Potter”, pois as coincidências param por aí. O Mago é mais adulto e sóbrio e ambientado em um mundo completamente diferente do nosso.

“Mago – Aprendiz” é o primeiro volume de “A Saga do Mago”. A série foi publicada originalmente nos anos 80, em uma versão reduzida. A edição atual, lançada no mercado brasileiro é completa e o próprio autor confessa que é sua preferida. “Mago – Aprendiz” é adaptado para português brasileiro, então não precisa se preocupar em se deparar com uma “língua diferente”. A Saída de Emergência é portuguesa e voltada para literatura fantástica, responsável, por exemplo, pela publicação de sagas como “As crônicas de Gelo e Fogo” em território luso. No Brasil, vem em parceria com a Editora Sextante.

A série completa da “Saga do Mago” conta com 4 livros, e só o que tenho a dizer é: mal posso esperar pelo que vem por aí.

Compre aqui:

Submarino01SaraivaTravessa

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: