O Tempo Entre Costuras – minissérie na Netflix

O Tempo Entre Costuras é uma série de TV espanhola que adapta o romance homônimo de Maria Dueñas. Originalmente com 11 episódios durando cerca de 90 min, a série estreou no canal Antena 3 em outubro de 2013. Disponível no catálogo brasileiro da Netflix desde setembro, a produção foi reorganizada em 17 capítulos de menor duração.

Assim como o livro, a série conta a história de Sira Quiroga, uma costureira madrilena que se apaixona loucamente e parte para o Marrocos pouco antes de estourar a Guerra Civil Espanhola. Os percalços sofridos durante seu tempo no Protetorado espanhol fazem com que Sira se transforme em uma mulher perspicaz e confiante. Com a chegada da Segunda Guerra Mundial, ela se vê envolvida em uma perigosa trama de intrigas políticas e espionagem.

Na adaptação a história mantem a mesma dose de drama, ação e romance com fundo histórico que fizeram do livro um sucesso. A autora se envolveu pessoalmente no processo de desenvolvimento da série, de forma que o produto final foi bastante fiel ao romance fonte. Há muito poucas mudanças em relação à história original, com algumas adições bastante interessantes como a criação da personagem Paquita e o desfecho do personagem Ramiro.

É claro que há alguns aspectos negativos, como alguns diálogos um tanto melodramáticos demais e uma narração por vezes desnecessária. Além disso algumas das fraquezas do livro permanecem na série. Mas esses pontos fracos são facilmente superados pelos aspectos positivos.

A série se beneficia de uma fotografia impecável, com figurinos deslumbrantes e cenários exuberantes. A produção contou com orçamento de cerca de 500.000 euros por episódio e foi filmada em várias locações em Madri, Tânger, Tetuã e Lisboa. A premiada trilha sonora de César Benito é um show à parte.

O elenco todo está muito bem, mas Adriana Ugarte merece destaque. A atriz, que dá vida à Sira, consegue trazer todas as nuances da personagem para a tela com sutileza e precisão.

Muitos críticos se referiram à série como “a Downton Abbey espanhola” e de certa forma não estão errados. Não que haja qualquer semelhança na trama, ou mesmo no local e época da história, mas certamente os que assistiam à série inglesa pelos belos cenários e figurinos de época não vão se decepcionar com a produção espanhola.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: