Poesia que transforma

Em momentos de crise, voltamos nossos olhos para histórias de superação. Acho que, por meio delas, renovamos a crença de que existe luz no fim do túnel, de que tudo poderá ficar bem antes de chegar ao final. Mas não estou falando só de livros de autoajuda, mas de heróis do dia a dia, que batalham contra incertezas, inseguranças para conquistar seu sonho. Um deles nasceu em uma cidade pequena no Nordeste de pais humildes e trabalhadores e, em um trabalho de escola, descobriu não só a poesia, mas também que seu coração era poeta. O dom para colocar sentimentos em palavras logo seguiria.

Em “Poesia que transforma” (Editora Sextante), Bráulio Bessa faz mais do que publicar poemas declamados no famoso “Encontro com Fátima Bernardes”. Ele conta a história por trás dos poemas ou casos da sua vida que refletem as linhas rimadas. Como era de se imaginar, não foi fácil para Bráulio ganhar a vida como poeta, tornar-se reconhecido nacionalmente. Mas não é só sobre as dificuldades e superações que o poeta nordestino fala em seu livro. A segunda palavra-chave aqui é “transformação” e nada faz isso melhor do que o amor, o afeto, a família, os amigos.

Bráulio aborda a importância da família, de ter raízes e asas, de ter pessoas a quem confiar o coração, de entender que o ser humano muda o tempo todo e a todo tempo, porque quem é completo/perfeito é quem já está morto e não tem mais o que mudar. Bessa tem a voz suave, a narrativa com cheiro de café da tarde na varanda de casa, que nos embala em casos da infância, da juventude e nos planos para o futuro.

“Poesia que transforma” traz também relatos de leitores de Bráulio que encontraram em suas palavras rimadas a força para continuar, para retomar a luta, para acreditar que a luz não se apagou. Parece exagerado, dramático, mas é esse o poder das palavras: de transformar.


Recomece, se esforce, relembre o que foi bom, reconstrua cada
sonho, redescubra algum dom, reaprenda quando errar,
rebole quando dançar.

E se um dia lá na frente a vida der uma ré, recupere sua fé  e
recomece novamente.

(Trecho do poema “Recomece” de Bráulio Bessa)

Compre Aqui:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: