Um conto sombrio dos Grimm

Um Conto Sombrio dos GrimmSou mega fã da Disney, mas também adoro o lado mais sombrio dos contos de fadas e foi essa a razão que me fez ler “Um conto sombrio dos Grimm”. Os famosos irmãos Grimm fizeram história não somente por criar alguns dos contos de fadas mais memoráveis de todos os tempos, como também por organizarem por escrito a tradição oral que era contar essas histórias. É por isso que temos algumas versões para contos como Chapeuzinho Vermelho, por exemplo.

Mas “Um conto sombrio dos Grimm” é diferente. Ele já começa com um tom meio “ameaço, mas sou zoador” que se destaca entre as leituras e releituras de contos de fadas. A proposta do autor Adam Gidwitz é contar a história de como nasceram os irmãos João e Maria e como esses dois protagonistas passaram por outras histórias que não somente a deles. E nem sempre tem um final feliz.

É legal? É. Mudou a minha vida? Não. Precisava mudar a minha vida? Não. Poderia ter usado esse tempo para ler outro livro? Seria uma melhor escolha.

Contos de fadas formam a base do inconsciente coletivo quando o assunto é narrativa – ok! -,  mas exatamente por isso é muito fácil fazer mais do mesmo. A abordagem no livro é diferenciada, mas não o suficiente para prender o leitor. Ou melhor, ela prende no início, com o tom brincalhão e ao mesmo tempo sombrio do narrador, que interrompe a história que está contando para acrescentar uma opinião. Interessa e diverte, mas ao decorrer da narrativa, isso fica bastante cansativo.

“Um conto sombrio dos Grimm” é visualmente lindo, mas em termos de história, promete mais do que entrega.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *