Um Dia

O romance de David Nicholls parte de uma idéia de estrutura bem interessante, contar as idas e vindas da vida de Emma e Dexter mostrando apenas um dia no ano, sempre o mesmo dia, 15 de julho. Com essa estrutura o leitor é obrigado a preencher algumas lacunas, imaginar algumas situações. Esse é só um dos elementos que fazem de “Um Dia” uma ótima e envolvente leitura.

Tudo começa em uma madrugada em 1988, noite da formatura de Emma e Dexter em Edimburgo. Ela uma engajada estudante, disposta a mudar o mundo. Ele mais interessado em se divertir, meio sem rumo com o que fazer da vida dali em diante. Esses são nossos protagonistas, por mais improvável que pareça. Não existe muito dúvida, desde essas primeiras páginas, que Emma e Dexter acabarão juntos, que veremos a construção de um romance, que a relação deles terá muitos altos e baixos. Isso realmente acontece, mas o que me prendeu foi o processo, foi ver as mudanças nos 20 anos que acompanhamos esses personagens.

Ver as aspirações de dois jovens recém-formados sobre como seria seu futuro e confrontar, páginas depois, a realidade é no mínimo interessante. Quem não sonhou futuros espetaculares que foram atrapalhados pelos acontecimentos do dia-a-dia? Ver o desenvolvimento da vida de Emma, principalmente nos primeiros anos, e acompanhar os desvios da vida que a levam a ser garçonete em um péssimo restaurante. Em contraste vemos Dexter sem muito esforço virar um sucesso, ficar cada vez mais cheio de si e se direcionar para um caminho de bebidas e drogas.

O romance entre os dois é construído aos poucos. Um pouco na noite de formatura, um passo adiante em férias na Grécia, fica bem mais claro em um casamento de amigos da faculdade. A verdade é que a construção da cumplicidade entre os dois é forjada ao longo dos 20 anos que os acompanhamos. E assistir a essa construção é fascinante, ainda mais com o ótimo texto de Nicholls.

O livro é um sucesso absoluto, tanto que em agosto a sua versão cinematográfica estreia nos EUA. O filme, pelo menos pelo trailer que vai no final do texto, é focado mais no romance, o livro é mais do que isso, é sobre pessoas crescendo, lidando com os percalços da vida e se reinventando. É um ótimo livro.

Compre aqui:

Submarino01 Saraiva Travessa Americanas Livraria Cultura

%d blogueiros gostam disto: