Uma Dobra no tempo

Uma Dobra no Tempo

Capa do livro Uma dobra no tempo

Quando um livro é adaptado para o cinema, sempre rola aquela guerra interna: de um lado fico feliz porque mais pessoas conhecerão a obra. Do outro, fico tensa porque sei que verei uma versão da obra que pode ou não ser similar a minha e SEMPRE sofrem adaptações, afinal, filme e livro são mídias e artes diferentes.

Atualmente, Hollywood tem se empolgado na adaptação de livros e em 2018 chegará à telona o filme do clássico “Uma Dobra no Tempo”, de Madeleine L’Engle. O elenco conta com grandes nomes como Oprah Winfrey, Reese Witherspoon, e Chris Pine e o trailer já deixa a gente arrepiada. Mas “Dobra no Tempo” é um daqueles clássicos que conhecemos o título, mas nem todos já leram. Para dar aquele empurrãozinho maroto na leitura, a HarperCollins Brasil lançou o primeiro volume de série em capa dura para celebrar o quinquagésimo aniversário da publicação da obra. E ele está lindo!

“Uma Dobra no Tempo” traz uma protagonista mulher e fala sobre ciência, crença, aventura, fantasia e autodescobrimento (e muito mais!). A sinopse é comum a grandes jornadas: o pai da protagonista (Meg) estava pesquisando e fazendo experimentos sobre a quinta dimensão quando sumiu. E em uma noite, Meg recebe a visita de criaturas um tanto quanto curiosas e descobre que a pesquisa do seu pai era verdadeira e que precisa ir resgatá-lo! Ela embarca nessa jornada com seu amigo Calvin (que é um cara tipo atlético, mas que não se encaixa na escola) e seu irmão caçula e mega inteligente, Charles Wallace (possivelmente um dos melhores personagens do livro!). Prato cheio para quem curte sci-fi e/ou jornadas épicas em busca da família.

Ao ler, é essencial manter em mente que ele foi escrito e publicado em 1962 e trata de ciência e religião, tudo na sua devida proporção (rimou!) e sem querer converter ninguém. Digo isso porque às vezes a linguagem, por mais que seja editada, não pode perder a identidade ou contexto histórico/estético e a gente, no século XXI, pode estranhar um pouquinho. Madeleine L’ Engle ousou escrever uma ficção-científica centrada em uma jovem protagonista e teve o livro rejeitado por dezenas (sim, DEZENAS) de editoras antes de finalmente ser publicado. Depois do primeiro volume vieram mais quatro que completam a série, que será publicada pela HarperCollins Brasil.

“Uma dobra no tempo” é daqueles clássicos importantes e que ganhou uma edição com extras incríveis, inclusive uma posfácio (que me deixou arrepiada!) escrito pela neta da autora. Só pelo posfácio e apresentação o livro já vale investir! Que trabalho incrível!

Aproveita o Natal, o amigo oculto, o Carnaval, a Páscoa, a razão que for para ter esse livro na sua estante. Leia e deixe-se levar por um mundo de possibilidades que se encontram em uma dobra no tempo.

Compre aqui:

Submarino01 Travessa Americanas Livraria Cultura

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: