Vinícius de Moraes

Header Sebo

Não sou uma grande leitora de poesia, são poucos os poetas que que habitam a minha biblioteca. Os poetas habitam mais os meu Ipod. Foi através da musica que conheci muitos poemas e passei a admirar muitos poetas, entre eles Vinicius de Moraes, o poetinha.

A primeira lembrança que tenho de ter contato com a poesia de Vinicius – adoro que aqui no Brasil temos sempre uma intimidade com os escritores que os chamamos pelo primeiro nome e isso é o suficiente – foi no especial “Arca de Noé” . Aprendi suas poesias cantando, “A Casa” e “O Pato” são daquelas músicas que fazem parte da minha infância e, como tudo que se aprende em criança, sou capaz de cantar até hoje. É bem verdade que só descobri quem era Vinicius e as suas poesias muito mais tarde, lá na adolescência.

Foi em uma Bienal na década de 1990, a primeira que fui só com amigos, sem excursão do colégio, a primeira que guardei dinheiro para comprar livros. Foi nessa Bienal que comprei uma coletânea de livros de Vinicius, foi com esse livro, uma edição com papel jornal, que li poemas que não foram musicados. Não sei onde foi parar o livro, mas a sua importância é inegável. Foi com ele que li poemas que só conhecia cantados, passei a ver letra de musica como poema e não só como música.

Os poemas musicados eu li com mais frequência, entendi melhor lendo do que ouvindo, mas foi um poema chamado “Pátria Minha” que perdurou. Talvez tenha sido porque começava a conhecer a historia do Brasil e ter consciência da ditadura militar, a ideia do exilio, não sei. Sei que é um poema que permaneceu comigo.

Pátria Minha

Esses versos se desdobraram e me levaram a ler canção do exílio, a entender melhor “Sabiá” de Tom Jobim e Chico Buarque e, até, uma leitura obrigatória do colégio, “Rio Liberdade”. Leitura tem dessas coisas, vai abrindo portas escondidas e descortinando caminhos, te leva sempre adiante, onde quer que adiante seja.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: