Entrevista com Melissa Anelli

O Cheiro de Livro entrevistou Melissa Anelli, autora de “Harry e seus fãs”. Confira abaixo um pouco dessa entrevista.

Cheiro de Livro: Olhando para trás, qual foi o momento mais incrível de sua jornada como fã de Harry Potter? Qual foi o pior?

Melissa Anelli: Tive tantos momentos incríveis que sou realmente privilegiada. Falar com a J. K. Rowling foi incrível para mim – não porque ela é famosa, mas porque ela é alguém que eu gosto como pessoa, uma boa pessoa com um bom coração, e ótima para conversar e sempre tem algo engraçado, útil e interessante para dizer. Ela também me dá conselhos que fazem sentido sobre escrever, e isso é impagável.

Um momento em particular, no entanto, foi com certeza quando a Harry Potter Alliance ganhou a Chase Community Giving Challenge. A Harry Potter Alliance não está muito presente em Harry e seus fãs porque estava apenas começando quando escrevia o livro. Estou no seu conselho de administração e isso é uma das coisas de que mais me orgulho na vida. Em poucos anos, fizemos a organização crescer, e se transformar em uma instituição de caridade que visa fazer um mundo melhor. Nós arrecadamos USD$ 123.000,00 para as vítimas do terremoto no Haiti, e enviamos 5 aviões DC10 cheios de suprimentos essenciais direto para aquela área – sensibilizamos os direitos humanos e ajudamos crianças a tornarem suas paixões por problemas sociais em ativismo de verdade. E tudo isso através do uso de mensagens de amor contidas em Harry Potter. Em julho de 2010, ganhamos o Chase Community Giving Challenge, que foi a junção de todas essas coisas: pessoas da internet votaram pela organização dentre milhares de opções, e parece que a HPA realmente veio à tona e foi reconhecida. Foi um momento brilhante.

Têm havido poucas partes ruins sobre este fenômeno, embora eu suponha que a quantidade de sono que eu tenha à noite, hoje em dia, conte como ruim! Eu acho que o caso Lexicon foi uma época terrível também.

 

Cheiro de Livro: Você cobriu os julgamentos e todo o drama com o seu companheiro da Harry Potter Lexicon. Como foi estar no meio disso?

Melissa Anelli: Foi horrível. Descobri algumas coisas bastante decepcionantes durante o processo sobre alguém que eu pensava ser um amigo, e tive que fazer algumas escolhas difíceis – uma delas foi parar de cobrir o julgamento no meio do caminho devido a conflitos de interesse, apesar de eu ser a única pessoa na equipe que estava acompanhando o julgamento e tinha treinamento em reportagem. A grande mídia escrevia grandes reportagens puramente sensacionalistas: quem chorou, quem olhou para quem quando eles entraram no tribunal, etc. Bobagens de novela. Totalmente ridículo; a mídia americana trabalha duro para ganhar sua terrível reputação mundo afora.

Enquanto isso, as mensagens de Leaky eram longas, factuais, contendo apenas o que realmente aconteceu no processo, tentando juntar tudo em um retrato completo para os fãs, porque sabíamos que eles estavam tão chateados e machucados com tudo aquilo, e não pretendíamos insultar sua inteligência querendo dizer que a questão era simples ou que poderia ser resumida brevemente. Parecia que éramos as únicas pessoas na face da Terra que se importavam com isso, e no meio do caminho eu tive que parar.

E então, depois disso tudo…eu estava no meu deadline! O prazo final para entregar meu livro era quatro dias após o fim do julgamento. Nós estávamos perdendo oito horas por dia no julgamento, e eu estava chegando em casa exausta e trabalhando no livro. Houve poucas vezes em minha vida em que estive tão emocionalmente esgotada.

Leia mais no blog do livro (http://harryeseusfasolivro.wordpress.com).

 

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: