O Hobbit

 

JRR Tolkien sempre teve um lugar especial na estante de livros da minha casa. Eram os livros do meu irmão mais velho, com suas traduções em portugues de Portugal. No começo da adolescência tentei começar a ler “O Senhor dos Anéis”, não cheguei a pagina 100 (ninguém conta para a Vivi). Com todo o buzz com a chegada da trilogia ao cinema tentei mais uma vez, não rolou novamente. Esse ano, depois de assistir a primeira parte do que será a trilogia do “O Hobbit”, decidi que já passava do tempo de me dedicar a Tolkien. Peguei a saga de  Bilbo, baixei no meu kindle e fui para a Terra Média.

A narrativa é encantadora. É uma grande apresentação para o que será a saga do anel. Começar a conhecer os Elfos, os Orcs, os anões e todas das diferentes raças e suas caracteriscas é uma mergulho viciante na fantasia. Desejei ter lido na adolescência, antes de minha cabeça montar as cenas com atores e visual escolhidos por Peter Jackson.

Por ser bem menos descritivo do que “O Senhor dos Anéis” a saga de Thorin, Bilbo, Kili e Fili e tantos outros é mais fácil de ser lida, ser um livro só também contribui para ter sido fisgada com facilidade. É uma leitura simples e dinâmica e ao mesmo tempo capaz de te transportar para um outro mundo, onde águias gigantes, homens que se transformam em ursos e pássaros falam existe.

Tenho como hábito ler dois livros ao mesmo tempo, um carrego comigo no kindle, é lido no metrô, na fila, em qualquer cinco minutos. O outro é o que leio em casa, é um livro normal, normalmente com mais de 300 paginas. Faço bem a diferenciação entre o momento de leitura de um e de outro, dessa vez me vi lendo no kindle em casa porque não consegui conceber colocar aquela aventura de lado. Devorei o livro em poucos dias e fiquei com o gostinho de quero mais, a trilogia já está no kindle para um futuro próximo.

A jornada de Bilbo para derrotar um dragão é fascinante, as aranhas gigantes, os Elfos da floresta, a guerra com os Orcs e, o mais importante para o futuro da Terra Média, onde encontrou o anel mágico é viciante. É um livro bem para adolescentes, uma escrita menos densa do que as enormes descrições que Tolkien faz na sua trilogia mega famosa. É o inicio de uma aventura que rendeu quatro livros e seis filmes (os três do “Senhor dos Anéis”e os três de “O Hobbit”), quatro já lançados, e uma leitura obrigatória.

Compre aqui:

Submarino01 Saraiva Travessa Americanas Livraria Cultura

4 comentários sobre “O Hobbit

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *