O Vendedor de Passados


“O Vendedor de Passados” é desses livros que não teria descoberto se não frequentasse livrarias e tivesse amigas livreiras. Em uma visita normal a Timbre fiz a minha pergunta de sempre “o que tem de bom?”, fui construindo minha pequena pilha de livros para levar e entre eles estava, altamente recomendado, o livro de Agualusa. O livro tornou-se rapidamente um dos meus preferidos.

Felix Ventura é um negro albino que tem como profissão criar passados para uma elite angolana que precisa aparentar mais respeitável do que realmente é. Ter um protagonista que vende passados, todos criados com o maior cuidado e repleto de detalhes, é, não apenas uma critica as elites angolanas, mas também a todo um universo de pessoas que querem seus passados apagados, que querem se reinventar sob novas luzes. Nada mais contemporâneo. Se um negro albino não é um protagonista suficientemente estranho o livro ainda é narrado por uma osga (lagartixa) que vive na casa de Felix e conta como funcionam as construções de passados e o trabalho cuidadoso que é feito.

A narrativa se desenvolve com a chegada de José Buchmann, ou melhor, do homem que se torna Buchmann. Ele quer se reinventar, como novos documentos e tudo mais. Feliz, a principio, não quer aceitar o trabalho mas acaba cedendo. Em uma narrativa que vai envolvendo o leitor Buchmann torna-se verdadeiramente Buchmann e nós, os leitores, acompanhamos todo o desenvolvimento e mais tudo o que acontece na casa e na vida de Felix.

“O Vendedor de Passados” foi o primeiro livro lusófono africano que li e ele me abriu todo um novo horizonte. Já era uma leitora de autores portugueses e sempre me encantava com as diferenças entre as nossas formas de português. Com o angolano Agualusa eu descobri as semelhanças entre o português daqui e os da África, como nos expressamos de forma parecida e ao mesmo tempo preservamos o nosso próprio imaginário. O fato de termos tão pouco intercambio entre as literaturas de países que falam a mesma língua sempre me intrigou e me fizeram buscar e divulgar sempre autores que vou descobrindo e livros que vou apreciando.  Esse romance de Agualusa tem um lugar especial no meu coração de leitora.

Compre Aqui:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Um pensamento em “O Vendedor de Passados”

%d blogueiros gostam disto: