Wattpad, inclusão e educação

sexta-literaria-header-2-1

Minha cabeça tá fervilhando com essa informação de que o Governo Federal pensa em mudar a grade curricular, focando em formar mãos de obra barata e deixando de lado a importância de ajudar pessoas a pensar. Além, claro, de também querer acabar com a obrigatoriedade da formação pedagógica para ser professor. Tudo muito errado, não vou nem entrar no mérito da política, porque não é a ideia do blog, mas acho que abrir um debate saudável, permitindo nossos leitores a terem opinião própria, é o principal objetivo aqui.

No início da semana, quando comecei a pensar na coluna, minha ideia era falar sobre o Wattpad, de como ele é uma ferramenta poderosa para aqueles que tem ideias para histórias na cabeça, mas não tem como dividi-las com o mundo. Como eu adoraria que existisse o Wattpad quando eu era adolescente (ou pelo menos internet *velha alert*), é uma forma excelente de mostrar sua escrita às outras pessoas, sem ter que ser famoso, mas, ao mesmo tempo, tendo que aceitar críticas nem sempre construtivas. Tenho alguns escritos lá e decidi passear pelo Wattpad, que é um mundo sem fim, de histórias dos mais diferentes gêneros. Tem muita coisa boa, sem dúvida, histórias que te envolvem, que são bem escritas, mas não foram essas que me chamaram a atenção. O que me levou a querer falar do Wattpad foram as histórias cheias de erro de português, com narrativas confusas, enredos que já vimos mil vezes em séries e filmes adolescentes e inspiração em ídolos. Muitas delas com milhares de seguidores, comentários, fãs, pessoas que se identificam mesmo e isso é incrível.

Foi quando caiu a ficha, o Wattpad é uma ferramenta incrível de inclusão. Sim! Nela um monte de gente pode brilhar, dividir suas histórias com o mundo, da forma como conseguirem e deixam a cara lá pra receber o tapa. Eles não se importam, eles têm uma voz. E isso é estimulante, isso me faz ver que por pior que o mundo se torne, sempre tem quem nade contra a corrente. Pois é, eu sei, já deveria ter aprendido isso com os livros. Mas, às vezes, a vida real é bem mais interessante e as pessoas te surpreendem.

Juntando essa minha experiência com o Wattpad à notícia sobre a forma que o nosso Governo vê a educação, cheguei à conclusão que por mais que tentem nos tornar peõezinhos iguais e sem imaginação, prontos apenas para seguir, do outro lado vem a reação, com pessoas que não deixam a imaginação morrer, não aceitam ficar caladas e se expressam da forma que for.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *