Anexos

Fui organizar a biblioteca do meu kindle e me deparei com dois livros da Rainbow Rowell que andavam morando há anos por lá. Resolvi pegar “Attachments”(“Anexos” na edição brasileira), primeiro livro dela, e ler. Logo nas primeiras páginas me lembrei porque comprei tantos livros dela desde que li o “Eleonor e Park”.

Os livros de Rainbow Rowell sempre me fazem pensar em boas comédias românticas feitas para o cinema, talvez sejam as incontáveis referencias a cultura pop que existem em seus livros, não sei. Sempre que começo a ler penso em filmes com a Meg Ryan no começo desse século ou quem sabe com a Julia Roberts um pouco depois. “Attachments” se passa na virada do século com todo o medo do bug do milênio e internet ainda meio a carvão.

Lincoln é o responsável pela segurança da rede de um jornal em Nebraska, um jornal que começou há pouco a utilizar internet na redação, uma de suas funções é garantir que os funcionários não usem o e-mail corporativo para assuntos pessoais. O sistema elaborado por ele varre o servido diariamente e aponta os mails que podem violar as regras. É assim que ele começa a ler o mails de Beth e Jennifer e ele não consegue parar. A premissa é fofa e um tanto quanto estranha.

Os capítulos seguem, quase durante todo o livro, uma alternância entre as trocas de mails das amigas e a vida de Lincoln. Tenho que alertar que quando essa alternância é quebrada ficava decepcionada, que queria ler o mails junto com Lincoln. A história vai se desenrolando, eu não quero dar spoilers, e um romance platônico vai se formando, ele se apaixona pela forma com que ela se expressa, por sua troca de mails mesmo sem saber como é sua aparência, é fofo e bem plot de comédias românticas. Beth é critica de cinema e com isso as referencias a cinema e cultura pop estão em todas a páginas e só acrescenta a leitura.

Tendo vivido em um mundo em que não existia internet e tendo visto ela se popularizar, incluindo em ambientes de trabalho, o livro tem um quê nostálgico. Um mundo em que usávamos mails como forma de comunicação rápida, em que nem todo mundo tinha celular e onde redes sociais não existiam, enfim, quando eu cheguei no mundo conectado tudo era mato e “Attachments” fala dessa época.

O livro é uma graça e a questão ética dele ler os mails é bem resolvida. É desses livros que quando acabam você tem um sorriso no rosto e uma vontade de saber como a vida daqueles personagens continuaram. Não é o melhor livro dela que li, mas é bom, muito bom.

Compre Aqui:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts Relacionados

Comece a digitar sua pesquisa acima e pressione Enter para pesquisar. Pressione ESC para cancelar.

De volta ao topo
%d blogueiros gostam disto: