Crave, a Marca

Em primeiro lugar preciso dizer que nunca nem li Divergente, então não sou um dos fãs da Veronica Roth que pode ter se interessado pelo livro por conta da autora. Eu gostei bastante da sinopse mesmo, que apresentava a história como: “Num planeta em guerra, numa galáxia em que quase todos os seres estão conectados por uma energia misteriosa chamada “a corrente” e cada pessoa … Continuar lendo Crave, a Marca

Fellside – estranhos visitantes

Comecei a ler Fellside acreditando ser uma narrativa de terror, mas é bom que estejam avisados logo de início que não há momentos muito aterrorizantes ou aquela tensão que precedo o ápice de um susto. Lançado pela Fábrica 231, o livro de M. R. Carey (roteirista de X-Men e Quarteto Fantástico, e autor do bestseller A menina que tinha dons) é, na verdade, um suspense … Continuar lendo Fellside – estranhos visitantes

Desventuras em Série – A série

Por favor, não leia essa resenha. Ela é ridícula, horrorosa,cansativa, constipante, o que quer dizer aquilo que dá constipação, uma sensação que com certeza não é nada boa. Aposto a minha honra que você tem algo mais interessante e agradável para fazer do que ler este texto, como nadar com tubarões, lavar o vaso sanitário daquele bar na esquina, ou mesmo dar uma topada bem … Continuar lendo Desventuras em Série – A série

É preciso reler os clássicos brasileiros

“Você nunca entra no mesmo rio”, diz aquele antigo ditado. O conceito é simples, as águas do rio passam constantemente, então você jamais consegue se banhar no mesmo rio, mesmo que tenha passado apenas dez minutos do último mergulho. Uma metáfora de que todas as experiências, mesmo que com um ponto em comum, sempre serão diferentes. A mesmíssima coisa acontece com livros. Cada vez que … Continuar lendo É preciso reler os clássicos brasileiros