E chega ao fim a saga de Gabriel e Julia…

Terceiro livro da saga de Gabriel.

Lançado no embalo dos romances eróticos, “O Inferno de Gabriel“, primeiro livro da saga, ganhou uma legião de fãs muito rapidamente, e conseguiu, inclusive, mudar minha visão sobre este tipo de literatura. Apesar de ter sido conquistada por Gabriel desde o começo, Julia era um personagem que quase sempre me irritava, e isso se agravou no segundo livro “O Julgamento de Gabriel“. Talvez, por isso, eu não estivesse assim tão animada pra ler o terceiro. Tinha curiosidade de qual seria o desfecho, mas não tinha mais todo aquele “tesão” inicial com a leitura.
E não é que o autor Sylvain Reynard até que me surpreendeu? Depois do mela mela “e viveram felizes para sempre” do segundo livro, “A redenção de Gabriel” vem mostrar que as coisas não são tão perfeitas assim no “mundo real”. Gabriel continua aquele homem que parece impossível de existir, cavalheiro, romântico, dedicado… até demais. Mas a escuridão ainda pode ser percebida em sua vida, e muitos fantasmas voltarão. E Julia… Bem, eu tenho MUITOS problemas com essa personagem, mas os pleitos dela desta vez são bastante válidos.
Os dois estão casados, tem uma vida linda, repleta de amor, sexo, sedução e tudo aquilo que já podíamos esperar. Ele continua como professor, e Julia, agora, está no doutorado. Mas Gabriel está um pouco diferente, quer ter uma família, filhos e todo aquele sonho da casinha com cerca branca, só que sua esposa não acha que está no momento pra isso, o que (entre outras coisas) será motivo para que o lindo caso de amor quase desmorone (como sempre).
“A Redenção de Gabriel” é um livro que vem para “fechar as coisas”, amarrar pontos que ficaram em aberto até aqui, e mostrar que Julia e Gabriel não são o casal mais perfeito do mundo, pelo contrário, que poderiam existir aqui do seu lado, que poderia mesmo acontecer com você. Mas vem mostrar, ainda, que com amor, compreensão e dedicação, tudo se conserta, e que passar pela dor e sofrimento juntos também faz parte de um relacionamento saudável.
Não apaixonar-se por Gabriel nesta edição é quase impossível, e eu até que consegui gostar mais de Julia, que está mais madura e segura de si. O desfecho da trama é realmente bom pra quem acompanhou a série e, para não me manter longe dos spoilers, só posso dizer que a “redenção” não está no título à toa, e pode emocionar até os corações mais duros.
Fica a dica para você que desanimou com o segundo (como eu), neste terceiro e último livro Sylvain Reynard redime não só seus protagonistas, como também sua própria trama e escrita.

Compre aqui:

Submarino01 Saraiva Travessa Americanas Livraria Cultura

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: