Era uma vez, uma história sinistra

Originalmente, o “era uma vez” era bem mais sombrio. E esse livro resgata um pouco dos contos originais e não tão conhecidos.

Durante a Bienal, descobri sem querer a editora Farol Literário e comprei vários livros em seu estande. Um deles foi “Contos de Fadas Sangrentos”, que só no nome já me conquistou. Sempre soube que, originalmente, os contos de fadas foram criados para manter as crianças na linha com lições como “não saia do caminho”, “não confie em estranhos”, “as aparências enganam” e etc. Mas a Disney e outros estúdios e franquias adicionaram finais felizes e muito pixie dust, transformando-os em histórias infantis lindas, mas nada macabras. Bem, “Contos de Fadas Sangrentos” resgata o terror original e de uma maneira incrível.

Para começar, o livro é esteticamente lindo. Escrito por Rosana Rios e ilustrado pelo carioca Jean-Claude R Alphen, o livro traz cinco contos não tão conhecidos e os resgata de uma forma bem próxima do original. Como a maioria dos contos foi passada adiante oralmente, existem várias versões do mesmo e Rosana foi pesquisar sobre estes cinco, mantendo a carnificina original. Excelente!

Para cada conto, Jean-Claude fez duas páginas de ilustração que impressionam. É lindo e assustador ao mesmo tempo e, claro, dá vontade de ler e de ver mais. Ao final do livro, além de um pouco sobre a autora e o ilustrador, o leitor confere um resumo de cada conto e a bibliografia utilizada para pesquisá-los. Mais completo do que isso, impossível.

Os contos do livro são: “O Noivo Ladrão”, “O Estranho Pássaro”, “O Filho Perdido”, “O Pássaro de Fogo” e “Sob o Junípero”.

“Contos de Fadas Sangrentos” é um livro curto e perfeito para quem gosta de estudar ou apenas conhecer mais sobre contos de fadas. Ele é bonito, bem acabado e de excelente conteúdo. Mas acredito que seu maior atributo é a vontade que ele acende no leitor de querer ler mais contos, conhecer mais histórias, mesmo que sejam sangrentas.

Compre aqui:

Submarino01 Saraiva Travessa Americanas Livraria Cultura

Um pensamento em “Era uma vez, uma história sinistra”

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: