O Segredo do Meu Marido

O segredo do meu maridoToda a compradora compulsiva de livros como eu sabe que tem livros na estante que não sabe muito bem como foram parar lá. “O Segredo do Meu Marido” é um desses livros que não faço a menor idéia do que me levou a compra-lo, só sei que ele morava há meses no meu kindle e quando fui em busca de um novo titulo para ler resolvi me dedicar a ele. O plot é simples: mulher encontra uma carta do marido escrito “só abra depois da minha morte” e isso inicia uma serie de acontecimentos. Tenho que dizer que ao ler a sinopse do livro e o primeiro capitulo acreditava que leria uma super história policial, alerto que isso está longe de ser verdade, “O Segredo do Meu Marido” é uma historia de relacionamentos familiares com um crime ao fundo e isso não é um problema.
Cecilia é casada e mãe de três meninas, é um típica mãe de classe média de Sidney, trabalha, cuida das filhas, participa das atividades escolares, tudo anda as mil maravilhas até encontrar uma carta do marido. Tess é mãe de um menino, tem uma empresa com a prima e melhor amiga e vive uma vida ótima até que o marido e a prima anunciam que estão apaixonados. Rachel é uma senhora que vive há décadas tentando sobreviver a cada dia desde que sua filha adolescente foi assassinada. É a vida dessas três mulheres que acompanhamos no livro de Liane Moriarty. São as suas relações familiares, seus pensamentos e seus processos de como lidar com problemas é que fazem desse livro uma história interessante.
Comecei a ler achando que seria mais um policial e me envolvi com essas três mulheres e seus dilemas, não conseguia mais colocar o livro de lado, queria saber o que fariam, como agiriam em seguida. Quis dar uns tapas em Felicity, xingar John-Paul, abraçar Rob (quando você ler o livro entenderá tudo isso) e é isso que para mim faz um bom livro, conseguir envolver o leitor em sua trama, conseguir que o leitor se preocupe, se irrite, se importe com o que os personagens estão fazendo. Tess, Rachel e Cecilia me pareceram pessoas reais que eu pude observar por uma semana através das lentes de Liane Moriarty e isso foi ótimo, me proporcionou uma boa leitura e me fez querer conhecer mais sobre a obra de Liane Moriarty.
Acredito que ler autores de nacionalidades diferentes é essencial para se entender o mundo, ver os acontecimentos sob a ótica de uma cultura diferente é sempre redescobrir. Leio muito autores americanos e ingleses, vejo muitos dos seus filmes e seriados, seus processos de pensamento já se tornaram familiares, não surpreendem mais, talvez por isso ler um romance policial australiano tenha me encantando tanto. Não só me surpreendeu, mas também me fez lembrar que preciso abrir mais o meu leque de leituras, preciso olhar alem das prateleiras conhecidas. “O Segredo do Meu Marido” é vendido como um policial e isso é um erro, não o leia como um policial, pegue-o e saboreie as reações de três mulheres, cada uma com seu dilema e devore as páginas, vale cada minuto gasto.

Compre aqui:

Submarino01 Saraiva Travessa Americanas Livraria Cultura

%d blogueiros gostam disto: