Queda de Gigantes

Ken Follett é conhecido por seus livros históricos, em especial o maravilhoso “Pilares da Terra”. Agora ele se lançou ao desafio de escrever a trilogia “O Século” onde vai acompanhar famílias desde o pré-primeira guerra até o fim da Guerra Fria. “Queda de Gigantes” é o primeiro volume desta empreitada.

O tamanho do livro, com suas quase mil páginas, assusta um pouco, mas posso garantir que vale o esforço e a dor no braço. Os oito personagens principais, isso mesmo oito, dão um ótimo panorama do que levou a Europa a primeira guerra e as transformações sociais que ocorreram no mesmo período.

Acompanhamos dois irmãos da aristocracia inglesa, um diplomata alemão, um conselheiro do presidente americano, dois irmãos proletários russos e dois irmãos de uma família de mineradores sindicalizados ingleses. Todos são personagens fascinantes, mas as duas mulheres do grupo se destacam.

Ethel e Maud são duas mulheres modernas que roubam a cena por serem mais fortes, mais decididas e com uma história extremamente rica. A luta das duas pelo voto feminino é ótima.

Todos os personagens fictícios se juntam a figuras históricas que permitem ao leitor montar o quebra-cabeça do que foi a época retratada. Nos faz entender o que levou a guerra e como o terreno foi preparado para a ascensão de Hitler e a Segunda Guerra.

O livro não deixa de fora a Revolução Russa, pelo contrário, lemos o seu desenvolvimento e as consequências do ponto de vista da nobreza russa e de um proletário que cresce dentro do partido. Uma história que deve ter desdobramentos mais interessantes nos próximos livros.

Quando se chega ao fim tem-se o prazer de ter saboreado boa literatura e fica o gostinho de quero mais. O segunda livros só em 2012 e o terceiro e último só em 2014. Vai ser duro esperar.

Compre aqui:

Submarino01 Saraiva Travessa Americanas Livraria Cultura

%d blogueiros gostam disto: