Perdida

perdidaAinda não entendo como demorei tanto para descobrir a escrita de Carina Rissi. Tenho um exemplar de “Perdida” há anos na estante e sempre ouvi falar muito bem dela, mas nada que me fizesse parar para ler. Há alguns meses, comecei a ler “Perdida” e parei porque tinha outros livros para ler para o Clube do Livro Saraiva. Mas aí resolvi continuar e …. AIMEUDEUSEUESTOUAPAIXONADA!

“Perdida” – se você ainda não leu e está atrasada como eu – conta a história de Sofia, uma jovem de 24 anos que vive em 2010 e que vai passando seus dias sem muitos planos, muitas conquistas, muito amor. Ela vive uma vida sem muito sentido. Aí, um dia, seu celular cai na privada (quem nunca, né?) e ela entra em uma loja para comprar outro. Uma vendedora muito da bizarra a vende um celular estranhinho que BOOM! A leva para 1830! Vestida como estava e só com o conteúdo de sua bolsa. Ou seja, minissaia, regata e All Star vermelho.

Sofia não faz ideia do que está acontecendo (a noção do período histórico ela só entende mais para frente na história) quando encontra Ian Clarke: um jovem de 21 anos que a vê desamparada no meio da estrada e oferece sua ajuda. Dali em diante, ganhei medalha olímpica na modalidade Virar Páginas. QUE LIVRO LINDOOOOO!

Ian – muito sem graça de ver a jovem com pernas desnudas – leva Sofia para sua casa, onde mora com sua irmã mais nova, Elisa, e recebe constante visitas da amiga da irmã, Teodora (malinha que só ela). Lá, aos poucos e por meio de situações muito engraçadas, Sofia descobre o ano em que está e surta bonito. Seu linguajar repleto de “tipos” e “valeu!” e “Demorou!” é visto com estranheza pelos habitantes (inclusive pelos criados, que são personagens sensacionais também!) assim como sua desenvoltura de falar o que pensa. Sofia é espontânea e é essa característica que me conquistou de cara e a Ian também.

O livro narra as aventuras de Sofia em um século que não é o dela, com pessoas que ela aprende a amar e com situações que colocam a prova sua criatividade, seu caráter, sua determinação. A todo tempo, ela quer saber como voltar para casa (a vendedora bruxa se comunica com ela por meio do celular, mas só a safada manda mensagens, deixando Sofia à espera de informações o tempo todo!), mas também precisa entender a razão que a levou se perder 200 anos antes de ter nascido.

Sabe aquele momento Simba/Mufasa “Lembre de quem você é”? É mais ou menos assim. A vendedora punkcrazy mandou Sofia ao passado para que ela encontrasse o que falta em sua vida. E ela encontrou Ian, que é necessário na vida de todas nós, porque MINHA NOSSA SENHORA DA PÁGINA VIRADA, QUE HOMEM É ESSE! Ian Clarke é o Sr. Darcy brasileiro e Carina Rissi não ficou devendo em matéria de criar um personagem apaixonante. Ele é a medida certa de TU-DO!

Com “Perdida”, me encontrei (olha a brincadeira com as palavras aê!) perdidamente apaixonada pela escrita da brasileira Carina Rissi. Ela conseguiu criar um livro que teria tudo para ser piegas e clichê, mas que é original e incrível. Cenas que fazem suspirar não faltam, assim como as que me trouxeram lágrimas aos olhos e me fizeram abraçar o marido com força (no maior estilo, “EU NÃO ESTOU CONSEGUINDO LIDAR! ME ABRAÇA!).

De um lado você tem Sofia, que é espontânea sem ser forçada e fofa sem ser boboca. Do outro, temos Ian, que é o perfeito cavalheiro romântico sem ser bocó. E no meio, situações sensacionais que misturam comédia com drama e muito romance.

Rissi é minha nova girl crush literária. Gente, eu estou tão afetada pelo livro que nem sei como consegui escrever algo coerente para vocês. Ainda estou sorrindo e chorando ao mesmo tempo! Mal posso esperar para conhecer a Carina pessoalmente na Bienal do Livro para autografar “Perdida”. Ah, e é o primeiro de uma trilogia (OBRIGADA, SENHOR!). “Encontrada” será minha próxima aquisição e “Destinado” é o terceiro, que será lançado mês que vem e é narrado pelo Ian. Como não amar, minha gente!!??

Ah e VAI VIRAR FILME!!!!!! #SurtemComigo

Para conferir a agenda da Carina Rissi na Bienal, clica aqui (https://www.facebook.com/events/895442347191053/) . Nos encontraremos por lá!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *