Coluna

Lágrimas que dão dinheiro

 

Última sexta-feira do ano e a ideia aqui seria fazer uma retrospectiva, não é mesmo? Não é o que a gente costuma fazer no fim do ano? Separar as nove melhores fotos e postar no Instagram, fazer sorteios de livros ou participar e torcer para ganhar, fazer a limpa no armário e sentir um momento ou dois de nostalgia, confraternizações de trabalho ou dos amigos, sorrir e chorar…

Todas as opções acima, no meu caso. Eu não gosto muito de festas e da noite, então minha expectativa para a virada nunca é alta, mas eu adoro um fim de ano e a ideia de um recomeço. A página em branco, as possibilidades. Ah, as possibilidades.

Anyway, eu não vou fazer uma retrospectiva. 2018 não foi ruim, definitivamente foi melhor que 2017 em muitos aspectos, mas eu não vejo a hora de olhar para frente. Quero novidades, quero viver um grande amor, quero mais dinheiro, de preferência ganhar na mega da virada, quero ir mais ao cinema com os amigos, escrever mais livros, ser reconhecida, fazer um bom trabalho, aprender mais e mais e, above all things, continuar minha busca eterna pela felicidade. E, pensando em tudo isso, tive uma ideia esses dias que tornará o mês de dezembro de 2019 numa surpresa sem precedentes, não importa o resultado, e já explico o porquê.

Eu decidi que a partir de 1 de janeiro de 2019 toda vez que eu chorar vou depositar 50 reais na poupança (que atualmente está vazia). Assim mesmo, sem regras. Lagrimou, cinquentinha na conta. Choro de felicidade, de tristeza, de emoção porque vai ter brócolis no almoço, de nostalgia, não importa. A única regra, na verdade, é que a lágrima precisa cair.

Não sou normalmente manteiga derretida, mas também não sou um poste congelado, então vai ser uma experiência “científica” interessante. Talvez eu aprenda mais sobre emoções e dinheiro do que imagino, quem sabe?

Alguém topa entrar nessa maluquice comigo?

Feliz Ano Novo, leitores lindos! Que 2019 traga muitas histórias incríveis! <3

#Fui

Similar Posts

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *