Resenhas

Notre-Dame

Quando a catedral de Notre Dame em Paris pegou fogo o mundo parou para ver a destruição de um símbolo. Um símbolo criado pela literatura. Existem várias catedrais medievais deslumbrantes, mas nenhuma delas abrigou o Quasímodo de Victor Hugo. O incêndio causou uma comoção mundial e uma série de ações para arrecadar dinheiro para a sua reconstrução. “Notre-Dame” (tradução de Bruno Fiuza e Roberta Clapp) é a colaboração de Ken Follett aos esforços de arrecadação para a reconstrução.

Não pegue esse livro achando que vai encontrar uma história da Catedral ou mesmo uma ficção com ela como personagens. Follet fala sobre o impacto que sentiu ao ver o incêndio, fala sobre como a catedral ganhou notoriedade com a obra de Victor Hugo. É um ensaio sobre a importância dessa catedral medieval para humanidade.

A parte final do livro é um trecho do próximo livro de Follett, “O crepúsculo e a aurora”. Para quem é fã do autor inglês dá uma vontade de ler mais do novo livro e ao mesmo tempo me fez buscar minha edição de “Os Pilares da Terra” para, quem sabe, reler nesses tempos de pandemia.

Compre Aqui:

Similar Posts

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *