A Magia do Sangue

O último livro da trilogia dos Primos O`Dwyer é tudo que se pode esperar: romance, mágica e uma pitada de aventura. O foco deste livro é o casal Branna e Fin e seu amor proibido por causa de uma maldição. Como é característica de Nora Roberts, não existe barreiras para o amor e nesse romance seguimos os passos de um casal fadado a ficar juntos.

Como já disse nas resenhas dos dois primeiros livros (A Bruxa da Noite e Feitiço da Sombra) a trama de magia e maldição não me encantaram, nem o cenário de uma Irlanda mítica conseguiu me seduzir. Nesse derradeiro capitulo da luta dos descendentes da Bruxa da Noite contra Cabhan o que mais me incomodou é a quantidade de magia. É Natal e eles querem visitar os pais? Vão voando. Precisamos de um momento romântico a sós? São transportados para o meio do oceano em uma cama flutuante. Toda a mágica tirou um pouco do encanto do romance.

Tão certo quanto Branna e Fin ficarem juntos é que os seis personagens dessa trilogia irão enfrentar Cabhan. São três livros de preparação, de batalhas vencidas e perdidas, de pequenos ataques a cada um dos personagens e no fim a batalha final, a que vai decidir a guerra é pequena e um pouco sem graça. Esperava uma batalha épica, uma que justificasse os três livros e isso não acontece, é um anti clímax.

Branna e Fin são o casal mais complicado e por quem se mais torce ao longo dos três livros, eles são destinados um para o outro mas a maldição não permite que estejam juntos. É a busca por uma forma de permanecerem juntos que motiva a narrativa de “Magia do Sangue”. Branna voltando a confiar nele, não resistindo a ele, encontrando uma forma de acalmar seu coração é o que guia o livro e tem esse efeito que historias de amor bem contadas tem de colocar um leve sorriso no rosto de quem lê. Não é um grande livro, mas é exatamente o que promete.

Compre aqui:

Submarino01 Saraiva Travessa Americanas Livraria Cultura

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: