Livros Resenhas

Daqui a cinco anos

Um sonho realista que contraria todas as suas expectativas de vida e uma data definida para essa realidade paralela. Esse é o estopim para o livro de Rebecca Serle “Daqui a Cinco Anos” (tradução Alexandre Boide). Dannie é alguém que tem a vida planejada, tem planos para daqui a cinco, dez, quinze anos e quando tem um sonho que foge ao seu script e, pior, conhece o homem que habita esse sonho os planos começam a desmoronar.

Tenho que dizer que comecei a ler esse livro achando que seria um romance água com açúcar, daqueles para passar o tempo e descansar a cabeça, não é dana disso. Como minha expectativa estava errada, por erro meu, a experiência da leitura foi modificada. É aquela coisa expectativa x realidade. Dito isso o livro é bem escrito e faz o que se propõe que é falar que a vida não tem roteiro certo e que cada um de nós lida com os imprevistos e as mudanças que eles provocam em nós de uma forma diferente.

Voltando a história , Dannie é noiva, mas passa quatro anos sem tempo para marcar o casamento, tem o emprego que sempre quis ter, a vida que se programou para ter e um sonho a desestabiliza. Um homem desconhecido, um apartamento desconhecido e o medo de que aquilo tudo vire realidade a leva para a terapia e ao mesmo tempo para uma corrida para que aquela realidade sonhada não se torne realidade de forma alguma.

Serle brinca aqui com uma pergunta bastante usada em entrevistas de emprego e também em feedbacks no mundo corporativos : “onde você se vê daqui a cinco anos?”. O determinismo das respostas dadas nessas instâncias corporativas muitas vezes rege as vidas privadas e é na realidade de que não é possível planejar e prever tudo que Serle cria sua narrativa. Não vou contar spoiler mas é uma história repleta de dor e lágrimas, como todas as mudanças de uma forma ou de outra provocam.

Não era o livro que eu estava esperando ler e mesmo assim foi uma boa leitura.

Similar Posts

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.